Bar feio com quem a gente ama é tão bonito

Bar feio com quem a gente ama é tão bonito

Por Murilo Melo*, com ilustração de André Dignimont. Olho pela varanda do meu apartamento e vejo ele chegando. Corro para o enorme espelho do meu quarto e me pergunto, pela milésima vez, “se tem alguma coisa errada”. Troco de calça seis vezes e troco de camisa seis...