Em recente entrevista para a rede Televisa, o Papa Francisco voltou a falar sobre a aceitação dos homossexuais pela Igreja. O líder afirmou que se os seguidores de Jesus se “convencessem” de que as pessoas gays e outras pessoas em relacionamentos “irregulares” são “filhos de Deus”, as coisas mudariam muito.

Quando questionado pela jornalista Valentina Alazraki, sobre o que seriam esses relacionamentos “irregulares”, o Papa afirmou. “Todos são filhos de Deus, todos somos filhos de Deus. Todos eles. Não posso descartar ninguém”, disse.

“Eu não posso dizer a uma pessoa que seu comportamento está de acordo com o que a Igreja quer […] Mas eu tenho que lhe contar a verdade: ‘Você é filho de Deus e Deus quer você desse jeito, agora, acerte-se com Ele’. Não tenho o direito de dizer a alguém que ele não é filho de Deus porque ele sentiria falta da verdade. Nem para dizer a ninguém que Deus não o ama, porque Deus ama a todos, Ele ama até Judas”, acrescentou o pontífice.

Sem coração

O tema da sexualidade está na agenda do Papa Francisco, em outra recente entrevista ao comediante
Stephen K. Amos, para a BBC, ele afirmou que quem rejeita homossexuais não tem coração.
 Também ressaltou o absurdo que é expulsar um filho de casa por ser homossexual.

O humorista contou que não é religioso e que viajou a Roma “em busca de respostas e fé”. “Contudo, como homem gay, não me sinto aceito”, disse Stephen.

Diante desta situação, o Papa disse que “dar mais importância ao adjetivo (gay) do que ao substantivo (homem) não é bom”. “Todos somos seres humanos, temos dignidade. Se uma pessoa tem uma tendência ou outra, isso não lhe tira a dignidade como pessoa”, acrescentou.

“As pessoas que decidem rejeitar o outro por um adjetivo não têm coração humano”, completou o líder da Igreja Católica, deixando Amos emocionado.


Veja também:

Papa Francisco apoia livro censurado na Itália por falar sobre famílias homoafetivas

Fundador da Igreja Hillsong diz que religião não é desculpa para discurso de ódio

A homofobia em números no Brasil

Related Posts

Comentários

Comentário